quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Dedicado a ti - Aline C. Costa


Ao contrario do que dizes ainda acredito na vida;
Sei que é vã tal crença, visto que a morte é o alvo.
Mas se pensares com o sentimento,
Veras que viver não é tão medonho,
Dá-te medo, eu sei...
Não é covarde aquele que estremece ao desconhecido viver;
Mas é inevitável tal caminho.
A não ser que queiras aniquilar qualquer vestígio de vitalidade
Mas se pensares bem, para chegares a não consciência ou a consciência absoluta
Tendes que viver e morrer.
Cada qual no seu devido tempo e espaço.
Fugir da fatídica certeza do viver é estar morto-vivo.

Um comentário:

Akira disse...

pra vc ler algumas poesias-letras do Tom Waits em português:

http://www.twtradultda.blogspot.com/