sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Saudades - Jussara Alves


Quantas saudades
daquilo que eu nunca tive.
Que falta me faz
as palavras que eu nem ouvi.
Ah que suave lembrança
dos momentos que eu não vivi.
Nostalgia tão letal quanto deliciosa
de emoções que eu sequer senti.
Doce pesar da ausência
daquele que eu nunca vi.
Recordações amargamente adocicadas
dos beijos que jamais recebi.
Um leve desejo avassalador
de voltar a possuir
os sussurros ouvidos em tempo nenhum.
Um querer novamente
os toques não sentidos em minha pele
as carícias de ti não obtidas
os abraços de nunca mais.
Um brinde à essa cascata nostálgica
na qual meu corpo se deixa banhar...

2 comentários:

Dulce disse...

Lindo demais!
É que também me sinto assim... E o poeta cumpre sua melhor missão que é a de colocar em versos palavras que não sabemos dizer, sentimentos que não conseguimos traduzir...
Beijos

Jussara disse...

As vezes nos silenciamos mas a alma grita por nós...

Agradeço o reconhecimento de pessoas tão ilustres, Aninejf, Dulce.

Tenham um excelente final de semana.