sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Sina - Marcelo R. Dantas


Terceira negra afetação



Vestígios enlutados insertos
aleivosa arrogância traga meus quereres

pensamentos muliados escalam projetos
e errante anda meu amor tão submisso

com suarda, minha alma ainda exora
ascético é meu ímpeto à verdade

no cume da cocanha lucila minha sina


..........

Um comentário:

Akira disse...

"O meu sogro tentou convencer-me a entrar num negócio, umas pastilhas chamadas Testamints. São pequenos losangos com uma cruz desenhada no meio. Se se andar em viagem e não puder ir à missa, toma-se um Testamint e ele pôe-nos em contato com o Poder Supremo. O Corpo de Cristo. Decidimos, então, levar a coisa um bocadinho mais longe. Se já há os Testamints, por que não o Chocolate Jesus? Derrete-se na boca e não nas mãos, funciona de forma imediata: "comei isto em memória de Mim". Pode haver quem pense que isto é uma blasfémia mas, a mim, parece-me mais uma manifestação de espiritualidade profunda. Isto, para não ir ao ponto de dizer que o sabor das hóstias da comunhão não chega aos calcanhares do chocolate. Estou convencido que o comércio devia entregar esse assunto nas mãos do departamento de controle de paladares. Porque é que as hóstias têm de ser tão insonsas? Podiam perfeitamente acompanhar o ciclo das estações: por exemplo, no outono, hóstias com sabor maçã e canela. Muita gente que abandonou a igreja voltaria certamente."

"...gosto de qualquer coisa entre o surreal e o rural. Aquilo a que eu chamo surrural."

Waits