domingo, 8 de fevereiro de 2009

Convite à poesia improvisada...


Recebi do meu querido amigo, O Poeta Marcelo R. Dantas, do blogue Multicultural-Cinema e Música, um convite para executar as seguinte tarefas:

1 - agarrar o livro mais próximo;
2 - abrir na página 161;
3 - procurar a 6ª frase;
4 - colocar a frase completa no blogue;
5 - produzir um texto com a frase;
6 - repassar a "tarefa" para 5 pessoas.

O livro que estava mais próximo era "SIDERAÇÕES" ,publicado pelo próprio dono do Multicultural Marcelo R. Dantas em 2001, publicação do próprio autor juizforano. A sexta frase do poema "Encadeamento", que está na página 161, é a seguinte:

"Mas sou dual, vivo entre opostos...aqueles litigiosos"

Leiam o que rabisquei no poema acima.

Agora convido os seguintes amigos para a superação da escrita do improviso:

http://em-prosa-e-verso.blogspot.com/ - Dulce Costa
http://olivroqueeuli.blogspot.com/ - Dulce Mary Godinho
http://emocoesnadamais.blogspot.com/ - Jussara Alves
http://www.blogger.com/profile/11453317180363079219 - O Claro
http://apalavraeocanto.blogspot.com/ - Anibal Raposo

3 comentários:

Dulce disse...

Um convite bem instigante, que aceitei esperando estar à altura e
coloquei la no "Em prosa e verso", em forma de prosa, já que não sei fazer versos...
Obrigada. bjs.

Aníbal Raposo disse...

Lindo o teu poema.

Fico-te muito grato se quiseres divulgar alguma das minhas poesias no teu blogue. Será uma honra. E aceito de novo o desafio. Só que agora estou numa fase de trabalho muito apertada e tenho algumas dificuldades. Mas, quem sabe... Pode ser que a inspiração passe e me apanhe a trabalhar, como diria Picasso.

Bjs

Desapropriando Sara disse...

À palavras loucas, ouvidos moucos,
Cada qual com seu igual,
ou cada dual com cada qual,
Triste da casa em que a galinha canta e o galo cala,
À boa fome, não há o mau pão,
Pela casa se conhece o dono,
Oração de cão não chega ao céu,
Com bom traje se encobre a ruim linhagem,
Cada formiga tem sua ira.