segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Amor.... Aline C. Costa


Quando penso em nós dois,
A primeira estrofe
do Soneto do Amor total,
Não me sai da mente.
Mesmo sabendo que não existe totalidade...
Porque pensar o amor?
Porque sofrer por amor?
Porque tanta raiva...
Raiva do que sonhas,
do que não tens,
por medo do que não virás.
E por te imaginar tão perfeito,
perco-te te emoldurando
em minhas concepções de amor...
O amor é abstrato,
mas meu pensamento é tão concreto....
Sinto que se não perder a concretude da vida,
perderei o teu amor,
e também o meu por ti...
Mas porque somos assim?
Tão inconstantes...
Tão medrosos....
Seguir caminhos opostos,
em linhas opostas,
não nos faz chegar a Roma...

(São apenas pensamentos ..................... de uma mente insana)

Um comentário:

Dulce disse...

Aline,
Uma mente insana?... Insana, mas lindamente apaixonada, cheia de medos, insegura, toda questionamentos.
A mente! porque o coração, tenho certeza, deve estar aberto, pouco se importando com tantas duvidas, tantos temores... Só vivendo o grande amor...
E não há nada que se compare ao estar-se total e completamente apaixonada... Nada...
Bjs