segunda-feira, 13 de julho de 2009

O Menino Doente - Manuel Bandeira


O menino dorme.

Para que o menino
Durma sossegado,
Sentada ao seu lado
A mãezinha canta:
— "Dodói, vai-te embora!
"Deixa o meu filhinho,
"Dorme . . . dorme . . . meu . . ."

Morta de fadiga,
Ela adormeceu.
Então, no ombro dela,
Um vulto de santa,
Na mesma cantiga,
Na mesma voz dela,
Se debruça e canta:
— "Dorme, meu amor.
"Dorme, meu benzinho . . . "

E o menino dorme.
...

Um comentário:

Dulce disse...

Ah, a ternura dos poemas de Manoel Bandeira!... Tão lindo!

Vim trazer-lhe meu bom dia, minha amiga.

beijos